Translate

sábado, 22 de janeiro de 2011

Arte escrita de Cecília Fidelli

 

Você é capaz de escrever um poema?
De guardar um segredo?
Tenho que admitir que não consigo sair do lugar comum.
Poesias, poemas, textos...
Tudo o que guardo dentro de mim.
Desforro assim.
Tento me recuperar.
Tento não sonhar...
É uma guerra.
Às vezes venço uma batalha ou outra.
Mas minhas crises poéticas não têm prescedentes.
Têm passado, antecedentes.
Têm presente.
E que ninguém atrapalhe meu caminho.
Porque tem futuro.
Momentos claros ou escuros,
sonho sonos profundos,
poemas que perturbem infinitos...
Nesse mundo de meu Deus.

(Cecília Fidelli)

2 comentários:

Reviragita Poesia disse...

Só você, meu amigo.
A imagem está em perfeita
harmonia com meus escritos.
Você desvendou minha alma,
direitinho...

Laerçon Blues Man disse...

Seus poemas são como luz na escuridão!