Translate

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

CRISE DE POETA - (um poema de Cecília Fidelli)



Lamentavelmente,

nem todo dia sou poeta.


Tem dias que olho a panela vazia,
inflacionada, cheia de emoções
inflamadas e vejo ...
uma panela vazia.

Ô crise insensível,
que mata o poeta e castra
os artistas, que na realidade da
fantasia, diferenciam o sonho,
da dor.

Cecilia Fidelli.
Do livro: Coisa Nossa   - Baixe o livro no link ao lado   "Coisa nossa"
Editora Opção 2
2002