Translate

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Suicídio ( Um Poema de Cecília Fidelli)



Trancou-se numa câmara de medos.

Depois, tentou uma tática de fuga.

Nem sinal de soluções.

Soluçou.

Assim partiu dessa vida,

sem manter ninguém informado.
Tentaram ressucitá-lo,
não conseguiram e disseram:
- Por enquanto, é só.
Quando recobrou a consciência no espaço,
viu o quanto ele era sem noção.
Tinha apenas trocado de roupa,
vestido o espírito com os tormentos da morte.
Foi quando um anjo afirmou:
- Bem feito.
Vai começar tudo de novo.
Vais renascer na terra
e só vai voltar depois do trabalho,
depois de ter cumprido a contento a missão.
Retorne só, quando for chamado.
Só volte quando realmente,
estiver pronto para "morrer".

(Cecília Fidelli)

Um comentário:

Marili disse...

Lindo poema!
Lido Blog.
Parabéns Laerçon.
Beijo