Translate

quinta-feira, 22 de março de 2012

Portão




Todas as casas têm um portão
O portão do meu quintal é a principal entrada do meu castelo
No meu castelo só entra quem é permitido
O portão é a senha
O castelo é minha casa
Portão da infância por onde eu via a menina bonita passar
Portão das conversas amistosas com amigos

Portão de entra e sai, sai e entra
Portão onde o homem invisível faz guarda Só deixando entrar os invisíveis desejados Visitas de espíritos amigos
Visitas de espíritos ancestrais
Que limpam meu lar
Que afastam os maus pensamentos
Que trazem amor

Portão de entra e sai, sai e entra
Todas as casas têm um portão
O portão do meu quintal é a principal entrada do meu castelo
No meu castelo só entra quem é permitido
O portão é a senha
O castelo é minha casa
Portão onde meu pai conversava com amigos
Portão onde os evangélicos distribuíam folhetos
Portão de mil recordações
Portão da infância bem vivida e inesquecível
Portão que um dia o rei falou Que um cachorro lhe sorriu latindo
(Laerçon  Blues Man)

3 comentários:

A wild Garden disse...

Só um poeta consegue ouvir as confissões dos objetos!

Reviragita Poesia disse...

Levando pro meu mural no face book.

Escobar disse...

Inspirado pra caramba esse poema, meu! Gostei!