Translate

sábado, 21 de abril de 2012

Recordações


Recordações

Coisas que o tempo não  pode apagar
Recordações de outrora
Tempos em que a vida apresentava seus primeiros passos
Tempos em que os bancos escolares dividiam pares
O despertar de um desejo

Paixão escolar que o tempo não amordaça
Passam-se os anos e ela não morre

Amor, sorriso inocente soltos ao vento, Sonhos de verão
O olhar triste de uma incerteza do que vem.
Insegurança
A vida pulsando e mostrando seus segredos
Nós sem entendermos nada
O tempo passa como uma lamina afiada cortando tudo
Deixa um passado de recordações inacabadas
Algo que ficou desajustado
Perdido no tempo

Paixão escolar que o tempo não amordaça
Passam-se os anos e ela não morre

2 comentários:

Cecilia Fidelli disse...

Noooossa!
Quanta verdade.

Dorli disse...

Olá
Você escreve divinamente!
Venha conhecer meu blog
Tô ficando
Beijos
Lua Singular