Translate

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Respostas

As vezes penso que seria melhor nem pensar, nem refletir sobre as coisas que nos acontece. Estive pensando seriamente que as pessoas desligadas e sem objetivos concretos talvez são as que vivam melhor nesse mundo atual. Sim, falo das pessoas que não ligam pra nada e que tudo ta bom e se não estiver bom também não lhe afetam de nada o sobreviver...Sim, acho que essas pessoas são mais felizes, ou quem sabe descobriram uma formula de se anularem diante de tudo o que a vida nos apresenta de ruim. É mesmo, digo o que a vida nos apresenta de ruim, porque para o que a vida  nos apresenta de bom estamos sempre preparados para receber.
Essa melancolia que nos acomete de vez em quando, essas reflexões e estranhas saudades que nos acompanha mesmo que não queiramos sua companhia  faz com com fiquemos cada vez mais com muitas perguntas e quase nenhuma resposta.

sábado, 16 de junho de 2012

São Tantas emoções

Emoções...Ja dizia nosso Rei Roberto Carlos "São tantas emoções". Nossa vida nesse mundo é pautada por momentos que somados em nossas existência nos revela um imenso caminho traçado em nossas andanças, nesse mundo e os revezes da vida sempre se faz presente.
Olhamos para traz vemos o que fizemos e o que não fizemos e as vezes algo não realizamos nos trás algumas frustrações, e as vezes algo que fizemos também nos traz  frustrações. Muitas vezes a tristeza que é amiga inseparável da frustração toma conta da gente por vermos o tempo passar e as vezes nem dar mais tempo de fazer aquilo que no momento seria o certo fazer, aí as duvidas e até o "medo" aparece para atrapalhar tudo.
Quando colocamos o medo de lado e tentamos viver as emoções como elas devem serem vividas na maneira do plausível vemos que valeu a pena, e com certeza podemos com isso afirmar: "São tantas emoções".

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Computador, maquina gay

Nos tempos de modernagens que vivemos hoje já se tornou sem duvida alguma obrigatório o uso do computador em quase tudo, mas a unica coisa de que não concordo é a total e quase extrema fragilidade dessa maquina.
vez ou outra ou quase sempre essa maquina que hoje é top de linha em quase tudo nos deixa na  mão nos momentos mais cruciais, nos faz perder arquivos, trabalhos, documentos um monte de coisa que quando nos damos conta ja foi tudo pra casa do chapéu.
Me ensinaram a não acreditar nessa maquina e sempre fazer um arquivo separado de tudo, colocar em um pendrive, ou salvar em CD, DVD ou o quer que seja, mas por algum motivo sempre vamos acumulando tudo na maquina sem guardar os arquivos num lugar mais seguro e quando nos damos conta a maquina da  pau e  tudo o que temos de bom e não queremos perder vai pro beleléu.
No meu modo de pensar o computador é uma maquina sensível demais e cheia de faniquitos que da nojo. Computador é a maquina mais gay que conheço.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Liberdade é uma calça velha, azul e desbotada!

Em minha aurea época em que minha responsabilidade e falta de responsabilidade andavam lado a lado a minha libertade e a de todos de minha idade havia se tornada uma calça velha azul e desbotada que voce poderia usar do jeito que quisesse.
Passa-se o tempo e a nossa liberdade parece que foi cassada, cerceada, trancada em um armario com um cadeado grande e jogada a chave fora. As vezes pensamos em jogar a responsabilidade de lado e como diz Zé Rodrix na musica "Jesus numa modo", uivar em outra alcatéia.
Penso que a liberdade e a responsabilidade talvez não se combinem muito, ou quem sabe essa dualidade não seja uma trindade com o mêdo tambem fazendo parte? Será que com o tempo a liberdade, a responsabilidade e o mêdo entram em um atrito dificultando decisões?
São questões que parecem simples para se resolver, mas merecem uma análise bem legal por parte da gente. Em meio a isso tudo o que posso dizer é que nunca deixei de usar minha calça velha, azul e desbotada, porem a liberdade...

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Adultos

Adultos. Sim, quando falamos em adultos imediatamente  nosso interior ja direciona esse termo a uma pessoa experiente, vivida, calcada no raciocionio mais logico do que emocional, e com isso obviamente esperamos dessas pessoas tomadas de decisões firmes e sem medo de errar. Só que infelizmente isso não é uma verdade que se aplica a todos, com o passar do tempo vemos que a palavra adulto não tem mais aquele significado psicologico que tinha antigamente, o termo adulto se tornou apenas mais uma palavra solta no ar que passa apenas a designar uma pessoa mais velha.
talvez esse fato se dê ou não a fatores sociais do mundo atual em que o jovem envelhece mais rapido e quando em idade avançada viveu tanto que a imaturidade da juventudo e a experiencia da idade mais avançada fazem uma especie de simbiose em que o resultado é um emaranhado de emoções estranhas em que uma tomada de decisão se torna um martirio de proporções avassaladoras, ao contrario de uma decisão mais acertda.
O medo de errar é comum nos seres humanos, principalmente nos adultos ao qual nos referimos, mas a falta de ao menos tentar é algo lamentavel. Ficamos assim nos tempos atuais com jovens com extremas vontade de viver, vivendo que quase no limite e ao longo da idade nos fazemos adultos neuroticos, nervosos e o que é pior, MEDROSOS, jogando por terra toda a ideia que tinhamos de adultos experientes e preparados para tomar decisões. Lamentável!