Translate

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Computador, maquina gay

Nos tempos de modernagens que vivemos hoje já se tornou sem duvida alguma obrigatório o uso do computador em quase tudo, mas a unica coisa de que não concordo é a total e quase extrema fragilidade dessa maquina.
vez ou outra ou quase sempre essa maquina que hoje é top de linha em quase tudo nos deixa na  mão nos momentos mais cruciais, nos faz perder arquivos, trabalhos, documentos um monte de coisa que quando nos damos conta ja foi tudo pra casa do chapéu.
Me ensinaram a não acreditar nessa maquina e sempre fazer um arquivo separado de tudo, colocar em um pendrive, ou salvar em CD, DVD ou o quer que seja, mas por algum motivo sempre vamos acumulando tudo na maquina sem guardar os arquivos num lugar mais seguro e quando nos damos conta a maquina da  pau e  tudo o que temos de bom e não queremos perder vai pro beleléu.
No meu modo de pensar o computador é uma maquina sensível demais e cheia de faniquitos que da nojo. Computador é a maquina mais gay que conheço.

2 comentários:

A wild Garden disse...

Tudo isso é verdade, mas eu amo muito estes ''seres'' porque me ajudaram bastante, me abriram os olhos e hoje vivo bem melhor graças a eles, antes só que rodeado de milhões de criaturas em busca de números, sexo virtual grátis, tudo isso travestido de arte e usando meu nome!

Anônimo disse...

Quando comecei a ler seu texto logo pensei que iria ler algo interessante. Enfim isso não aconteceu, me deixo muito intrigado o fato de você constatar que o computador é cheios de frescuras. Me recordo da antiga máquina de escrever que chegou a encantar e causa furor quando a olivetti chegou no mercado. Depois veio a máquina elétrica de escrever deixou todos novamente extasiado! Tudo passa não deixará a mesma impressão que foi visto pela primeira! Assim é será sempre o computador. Ele depende de você, não você dele! É mais uma dentre tantas máquinas que surgem... Não consigo vê-la como homossexual descrito por você, queria enxergar onde está!