Translate

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Amigo Secreto - Confraternização imbecil


Toda época de fim de ano é a mesma coisa, temos os chatos e irritantes “amigos secretos” que sempre foi uma maneira de reunir pessoas que brigaram o ano todo numa confraternização extremamente imbecil onde no final um terminal metendo pau no presente que recebeu e falando de algumas gafes que alguém cometeu na dita confraternização.
Eu sempre odiei essas “confraternizações” e sempre fulgi delas como o diabo foge da cruz, até hoje só participei de uma que não consegui escapar. Vi uma matéria na TV onde colhiam depoimento de pessoas que participaram de amigo secreto e criticavam os presentes recebidos, dizendo que dava um bom – no conceito dele obvio – e recebiam um de qualidade inferior – também no conceito dele -, um dizia que recebia perfumes que nunca usava, pois perfume é um gosto pessoal, outro dizia que recebeu camiseta com estampa e odeia camisetas com estampa, outra dizia que deu um presente “bom” e recebeu um sapinho de pelúcia a qual ela quando chegou em casa rasgou de tanto ódio. O que pude perceber nisso foi que tudo o que já imaginava dessas tais “confraternizações” que de confraternização mesmo não tem nada, não passa de mais um meio de externarem as frustrações no dia seguinte. Sabemos muito bem que se fosse uma festa de amizade os participantes estavam pouco se importando com presentinhos seja o valor que fosse, mas essa não é a realidade.
Eu continuarei sempre fugindo dessa festinha imbecil que sempre tem nessas épocas de final de ano.

3 comentários:

Alex disse...

Concordo com você quando diz que amigo secreto é confraternização imbecil. Principalmente na empresa.

Cecilia Fidelli disse...

Pois é, Laerçon.
Cada um de nós tem uma visão
diferente sobre os mais diversos
assuntos...
Eu creio que AMIGO SECRETO, poderia
e deveria sim, ser um bom motivo
pra comparecermos em uma (ou mais),
CONFRATERNIZAÇÕES.
O presente, deveria ser apenas
uma lembrança - uma lembrancinha,
mesmo - Até um simples cartão.
Uma oportunidade de nos
reconciliarmos com pessoas...
Resolvendo com simplicidade
problemas mal resolvidos.
Entrentano, infelizmente, nem
sempre é assim mesmo.
Eu já curtí muito Natal e Ano
Novo nessa minha vida.
Mas, quando meus filhos eram
uns molequinhos levados...
Papai-Noel, o bom velhinho,
sempre trazia um presentinho pra
eles. E eu alimentei a ilusao
até quando foi possível.
No fim, acho que a - enganada -
era eu. KKK
Mas valeu. E como valeu!
Ilusões e contradições.
Acho que o mundo é bem feito disso.
E - presentes - é coisa da mídia,
do comércio...
Beijo,
Ci.

A Wild Garden disse...

Concordo pra variar! Ser original tem um preço bem salgado, pra não dizer amargo, meu querido! Este mundo não é para os verdadeiros, os sinceros e os autênticos como você.