Translate

domingo, 25 de agosto de 2013

O porteiro do invisível


No meu Portão tem um homem
Um ser que não conheço
Que trabalha como porteiro
Que autoriza ou não autoriza
A entrada de outros seres
Outros seres que vem de longe
Trazendo tristezas ou alegrias
Procurando paz e harmonia
Ou para matar saudades eternas
De alguém que o tempo não esqueceu
Esse porteiro do meu portão
É eterno e incansável
É um presente de Deus
Nessa minha nova missão


2 comentários:

Ritinha disse...

Puxa! Que legal... escrever algo para o porteiro, pena que ele não sabe disso, ou sabe?
beijos e excelente semana
Ritinha

Laerçon Blues Man disse...

Sabe de tudo.