Translate

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Velho...um dia você vai ser um

Perto de onde moro existe um asilo
Onde idosos são depositados
Pelos filhos
Pelos netos
Pelas netas
Quando passo por ele
Vejo cadeiras de rodas
Com velhos anciãos
Tomando banho de sol.
Olhar triste fixando o nada
Como se pedissem socorro em silencio
Não compreendo como humanos
Abandonam outros humanos, do seu próprio sangue, como se fossem lixos.
Abandonam
Não visitam
Esquecem...
Sob o olhar cansado do idoso
A morte desdenha
e não vem logo
Prolongando a pena.
Pobres velhos que observo no asilo
Ficam la para morrer, porque depois do asilo
Não existe mais nada.

Nenhum comentário: