Translate

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Infinito dos infinitos

Eu não sou daqui
Meu mundo paira em algum lugar do infinito dos infinitos
Minha mente sem rumo vagueia no espaço, procurando em forma de sonhos o meu lar.
Minha mente descontrolada se consola em forma de sonhos
De uma realidade vivida a milênios
Onde a natureza tirada de seu fluxo normal
Tomou estranhas decisões.
O mar daqui, e o mar de lá são irmãos
De estranhas e boas vibrações
Onde a noite, seu murmurar tenebroso as vezes assusta
Eu não sou daqui
Um dia retornarei ao meu lar

Então, minha mente em forma de sonhos, passara a vibrar de forma frenética trazendo recordações de minha ultima existência.

Um comentário:

A Wild Garden disse...

Sempre um grande pensador! Abração, amigo!