Translate

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Recordando a Poeta

Existem poucas pessoas que gostam de escrever sem ter um retorno financeiros, no meio poético então isso é raro demais. Mas ainda existem os solitários que persistem lançando suas chamas poéticas agora no meio cibernético. Ja faz mais de dois anos que a nosso poeta Cecilia Fidelli se foi, e ela era uma mestre nisso, mestre na poesia, em falar coisas com letras que tocam fundo na alma de todos. Como o meio da internet é eterno enquanto dura, ainda temos sua chama espalhadas pelo meio, aquecendo corações fazendo mentes estáticas refletirem e as que não são estáticas voarem. A vida é assim, cheia de vai e vem, por isso devemos deixar o que é bom para os que ficarem se lembre de tudo que fizemos. A vida é um livro em branco de poesias, cada um deve escrever a sua todos os dias, pois em determinado tempo o livro chegara ao seu final.