Translate

domingo, 20 de setembro de 2015

Sem errar

Seus olhos mesmos tristes
Mostravam-me serenidade
Sabiam ser tranquilidade
Faz parte do viver

Tentei
E como tentei
Buscar meu sorriso
Largo
Deparei-me com o fracasso.

Dei maus exemplos
Não havia razão
Para tanto
Imperfeito
Posso errar?

Medos
Segredos
Abstratos
Enredos
Da vida...
(Arruda)

3 comentários:

sharley disse...

Fala laerçon tudo bem com vc?

Laerçon Blues Man disse...

E aí cara!!! tudo bem?
Precisamos voltar a trocar ideias.

Henrique Cesar disse...

Laerçon!!! Meu caro!! Quanto tempo, é Henrique (Coisa Feia), cara preciso saber se o seu endereço é o mesmo, para trocar novas velhas idéias!!! Meu e-mail: hcrodrigu3@gmail.com! E o meu endereço ainda é o mesmo!!! Satisfação cara!!!
Henrique.